segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Memórias de uma Gueixa de Arthur Golden


Avaliação:   | 448 páginas; Editora Arqueiro

Há anos sou apaixonada pelo filme Memórias de uma Gueixa. Como aconteceu com muitos outros, quando descobri que se tratava de um livro, fiquei imensamente curiosa. Depois de muito tempo procurando por ele, a Arqueiro lançou uma nova edição e enfim consegui adquiri-lo.
Nesse livro Chiyo nos conta sua história de vida. Nascida num vilarejo litorâneo, ela viveu junto da irmã mais velha, Satsu, e dos pais até os nove anos de idade. Após sua mãe adoecer, Chiyo e sua irmã são vendidas pelo pai para a cidade de Gion. Lá elas são separadas e Chiyo passa a pertencer a uma okiya, uma casa de gueixas. Com seus olhos azul-acinzentados, tão diferentes do castanho escuro comum, ela parece ter um futuro promissor ali, apesar da saudade de sua antiga vida. Mas muitos obstáculos se colocam no caminho dela e é em um momento da adolescência, quando pensa que sua vida não tem significado, que ela tem um encontro com um homem bondoso e gentil. Motivada pela vontade de vê-lo novamente, estar com ele, fazendo parte daquela sociedade, Chiyo passa a ter um objetivo na vida.
Nós acompanhamos várias épocas da vida de Chiyo até sua velhice. Grande parte da história se passa na época da Segunda Guerra Mundial, então também vemos bem o impacto da guerra na vida de todas as personagens.
Confesso que quando descobri que o autor era um homem eu fiquei um pouco receosa. Um homem falar sobre as dificuldades da vida de uma mulher que foi obrigada a viver como gueixa? No entanto desde o começo do livro eu vi que ele foi um excelente escritor. Ele captou todas as emoções, boas e ruins, de uma garota de nove anos, de quinze anos, de uma mulher de trinta. Nos agradecimentos ele diz ter conversado com uma verdadeira gueixa de Gion e imagino que isso certamente tenha ajudado a personagem a ganhar essa profundidade.
Talvez a parte que mais me chame a atenção nessa história é a cultural. Tudo é muito bem apresentado e explicado, não só como são feitas as coisas - por exemplo todo o processo de arrumação de uma gueixa -, mas também o porquê, da visão dos japoneses, as coisas são como são ou têm certo significado. É perceptível que o autor fez uma ótima pesquisa e eu adoro isso. Gosto de saber pormenores de outras culturas e esse livro é repleto disso.
O livro é um pouco denso, mas aproveitei cada página, pois a leitura foi muito fluida e prazerosa. Eu recomendo que se assista ao filme primeiro, para ver se realmente é o tipo de história que lhe agrada. Se gostar, então pegue o livro para ler, não irá se decepcionar. O filme é maravilhoso, mas o livro complementa com muitos detalhes culturais, que não tiveram tempo de serem explorados na adaptação. Ainda assim foi muito bem feita, apesar de ser mais "radical" nas reviravoltas e econômica nos personagens, quando no livro as coisas se dão com mais naturalidade, por haver mais tempo. O desfecho também é mais prolongado no livro e mais real, enquanto no filme há um pouco do sentimento de "felizes para sempre".
Enfim, duas obras maravilhosas, que eu recomendo muitíssimo!


14 comentários:

  1. Adorei sua resenha... Não conhecia o livro e achei a história muito interessante... Despertou meu interesse...

    ResponderExcluir
  2. Ahh, eu adoro esse livro!
    Li há muito tempo e tenho até vontade de reler. O filme só assisti uma vez e acabei nem prestando muita atenção (acho que dormi hehhehe), por isso devo rever em breve.
    Adorei relembrar a história através das suas palavras. :)

    Beijos
    www.pensamentoseminstantes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que nem faz tanto tempo que li, mas até bateu uma vontade de reler? hahahah Eu realmente gostei bastante.
      Poxa, tenta ver o filme de novo, é lindo!

      Excluir
  3. Olá! Essa semana estava atrás de uma resenha sobre esse livro, parece que a sua caiu em minhas mãos na hora certa. Ainda não assisti o filme, mas tenho muita vontade, mesmo não conhecendo a história a fundo ela já me cativa pela pouco que sei. Adorei a sua resenha e só fiquei mais ansiosa pra ler e assistir. Já coloquei na minha lista de filmes que preciso assistir nas férias!
    Beijos

    http://sonhandoatravesdepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coincidência boa! Eu, na verdade, acabei demorando um pouco pra escrevê-la, mas que bom que você a achou.
      Espero que veja o filme e goste tanto quanto eu!
      Beijos

      Excluir
  4. Lembro que vi o filme em uma madrugada. Me marcou profundamente, tanta o teor cultural quanto a história em si, enfim... Eu vou ter que ler esse livro mais cedo ou mais tarde, mais uma leitura para 2016!

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um filme lindo e marcante mesmo. Pode colocar o livro na meta de 2016, porque vale muito a pena, viu!

      Excluir
  5. Menina, essa resenha me deixou com tanta hype que esse livro tá indo agora pra meta de leitura do ano que vem. Muito bom saber que relançaram! Inclusive, adorei a resenha, vou começar a acompanhar o blog. Esse filme concorre sério pra lista dos meus favoritos da vida.
    Sentimentaligrafia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii, também concorre pra lista dos meus, viu. Ontem mesmo eu o revi hahahah
      Que bom! Aproveita a vibe e leia, a melhor coisa é você estar super afim da leitura!
      Obrigada (:

      Excluir
  6. Aaaah, essa capa. Eu acho ela muito linda! O preto com o destaque do vermelho é o melhor e a deixa bem charmosa. E sim, eu tenho uma paixão por capas de livros que <3
    Bom, sua resenha está bem escrita, envolvente e caramba, parabéns mesmo! É a primeira vez que leio realmente algum post depois que segui o blog, e devo dizer que visitarei com mais frequência :D
    Já tinha ouvido falar deste livro, mas não sabia que tinha filme dele, acredita? Às vezes é mais ao contrário, como aconteceu com você. Eu achei a ideia, o enredo bem bacana e creio que a leitura poderia até fluir. Gosto de livros que pegam junto com a cultura e que vemos as pistas que o autor deu uma boa pesquisada, o que mostra que não escreveu algo nada a ver durante o livro, entende? Bem bacana esse sentimento.
    Vou seguir o seu conselho e assistir o filme antes de procurar o livro, pra ter a certeza que eu vou gostar e tal.
    Novamente parabéns e continue assim! Sucesso ao blog e para você :)
    Feliz Ano Novo adiantado!
    Beeeijos.
    http://www.thoughtsandadventures.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostei muito dessa capa <3
      Eu adoro livros assim, que você percebe todo o trabalho do autor.
      Realmente, que estranho hahaha Nunca tinha ouvido falar do livro antes de ver o filme. Mas veja sim! É um filme lindo, espero que você goste e depois leia (:
      Muito obrigada!
      Feliz ano novo!

      Excluir
  7. Esse livro é lindo! Eu nunca li nem conheço quem escreveu, mas é lindo! Como você consegue ler livros depois de ver o filme? Eu não consigo, depois que já conheço a história não leio mais! heuehueheuhe :p
    Vou adicionar a minha lista de 2016! Não são muitos livros, mas espero ler pelo menos uns 10 kkkkk beijos e feliz ano novo!

    www.atrasdodiploma.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro e o filme sempre são muito diferentes, por mais que a história seja a mesma. Quando vejo o filme, eu quero saber como foi originalmente pensado. Quando leio o livro, gosto de ver como foi traduzido para imagens. Talvez seja meu lado artístico hahahah
      Boa sorte, espero que consiga ler bastante e tudo o que tem vontade! Feliz Ano Novo! (:

      Excluir