segunda-feira, 25 de maio de 2015

O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, de C. S. Lewis


Avaliação:  | 180 páginas; Editora Martins Fontes

Eu sempre tive uma birra imensa com As Crônicas de Nárnia. Confesso que foi por causa do filme; eu sei que não se julga um livro pelo filme, mas ele me incomodou tanto, que eu não conseguia me desvencilhar daquela sensação ruim. Ainda assim, tinha algo na história que me fazia querer dar outra chance, sempre. Então eu decidi ler, para saber como é realmente.
Porém eu não poderia simplesmente comprar o volume único, claro que não. Eu não gosto de volumes assim, portanto decidi que colecionaria cada um deles, naquelas capas vintages simpáticas. Pesquisei na internet e descobri que são sete livros e que existem duas ordens de leitura: a ordem de publicação e a ordem cronológica. Eu decidi seguir a ordem de publicação, por isso comecei por O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, que na ordem cronológica é o segundo livro. Achei que seguindo a cronológica eu poderia ficar levemente perdida, afinal foi no primeiro publicado que o universo todo foi apresentado e explicado em detalhes; nos seguintes o leitor já estaria familiarizado com tudo isso.
Este livro conta a história de quatro irmãos, que se refugiam da guerra na casa imensa de um professor. Lá a mais nova deles, Lúcia, encontra a terra de Nárnia ao entrar em um enorme guarda-roupa e passar pelos casacos de pele. Ela conhece um fauno, que lhe fala sobre o reinado da Feiticeira Branca, o motivo de Nárnia viver em um inverno sem fim. Lúcia fala sobre o lugar com os irmãos, mas eles só acreditam nela quando acabam todos indo até essa terra mágica.
As Crônicas de Nárnia são livros bem infantis, mais do que eu esperava. Por isso ele tem uma escrita bem simples, o que é bom por ser mais dinâmico. No entanto, eu achei a narrativa um tanto corrida demais. As reações e diálogos das crianças são muito mecânicos e, apesar de possuir um número considerável de acontecimentos, tudo se passa em poucos segundos (tanto é que o livro tem apenas 180 páginas) e as soluções ocorrem tão instantaneamente quanto os problemas.
Com a falta de tempo os personagens também não são tão desenvolvidos. As mais novas, Lúcia e Edmundo, ainda tem um pouco mais de destaque quanto à personalidade, por terem traços mais exaltados na história, mas de resto são muito neutros ou caricatos.
Mesmo assim o autor conseguiu criar um universo original e rico. É possível lê-lo em apenas um dia, numa única imersão. E, apesar de tudo, eu gostei, é um livro gostoso de ler. Pretendo ler os próximos e realmente completar a coleção toda (o próximo, na ordem de publicação, é Príncipe Caspian; perceberam que os filmes também seguiram essa ordem? hahaha).


7 comentários:

  1. Eu AMOAMOAMO esse livro e essa saga. Eu acho que a personalidade deles não é muito desenvolvida até porque é um livro voltado para crianças, então acho que era mais importante para o autor, nesse livro, criar um universo fantástico que captura-se o coraçãozinho de seus jovens leitores para depois entrar no mérito de aprofundar a personalidades dos irmãos nos próximos livros.
    Beijos

    http://itsfangirltime.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu entendo, porém, como eu disse, a Lúcia e o Edmundo ainda tem alguma coisa da personalidade deles exaltada, enquanto os outros são todos iguais. Mas se os personagens vão sendo mais trabalhados ao longo dos outros livros, então acho que há chances deles serem ainda melhores que este (:

      Excluir
  2. Ahhh, eu sou apaixonada por Nárnia!
    Li os livros há algum tempo e quero muito reler, mas eu tenho o volume único e sou louca por essas capas.
    Nos próximos livros os outros personagens se desenvolvem um pouco mais, fica tranquila. :)
    E eu não acho esses livros tãooo infantis, na verdade me dá muita vontade de viver naquele mundo! hehehe

    Beijos
    http://www.pensamentoseminstantes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem pelo universo, mas pela narrativa mesmo, é bem infantil (não que seja um problema, adoro infanto juvenil hahaha). Mas fico feliz de saber que os personagens vão melhorando! Quero continuar até o fim essa série (:

      Excluir
  3. Não tinha noção alguma de que podia comprar os livros separados. Mas mesmo assim, prefiro comprar o livro único. Acho que tenho uma espécie de TOC. Fico desesperado se não posso ler as continuações. Geralmente livros em série, eu compro todos juntos. Assim que acaba um, eu já leio o outro.

    Blog:
    http://filosofodoslivros.blogspot.com.br/

    Canal do Youtube:
    https://www.youtube.com/channel/UCwERcNAl7UuKYL6gJrISoLw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faço isso por motivos de: se eu não gostar do primeiro, ferrou, já comprei tudo. E se eu não gosto do primeiro, nem tento o segundo.
      E eu não gosto de volumes únicos, acho que peguei trauma com o de Senhor dos Anéis hahahah Eu gosto de ver onde está o começo e o fim de cada livro, senão parece uma longa história quase sem fim. E essas edições separadas são bonitinhas hahahah

      Excluir
  4. Eu li Nárnia no volume ÚNICO senhorita.. Mas você é insolente heim rsrs. Brincando, comprei assim porque estava baratíssimo. Na verdade gosto bastante dessas edições "soltas", são difíceis de encontrar e mais carinhas. Bem mais pra frente começarei comprar também :) Não sabia que tinha duas ordens de leitura, sempre achei que o filme "pulou" alguns livros rs. Adorei a resenha, adorei o blog e estou seguindo!

    Tenho um blog também, faz pouco tempo que criei. Se quiser conhecer:
    http://livreentrelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir