quarta-feira, 6 de maio de 2015

Kurt Cobain Montage Of Heck (2015)


Nirvana é minha banda preferida e eu amo o Kurt Cobain. Eu estava na espera por esse filme há tempos e fiquei bem desanimada ao saber que ele só passaria no cinema em um dia, somente nas capitais, aqui no Brasil. No entanto, antes do que eu esperava, o filme se alastrou pela internet e assim que eu soube, eu o assisti.
Esse é claramente um filme para quem é fã do Kurt Cobain. São duas horas que contam a história de vida de Cobain, desde seu nascimento até sua morte, tendo como base um grande repertório audiovisual.
Eu acho incrível que, mesmo o Nirvana sendo uma banda antiga, cujo conteúdo relativo é finito, até hoje surjam vídeos ou músicas "novas", nunca vistos antes, sendo revelados aos poucos. Obviamente não há tudo que existe sobre Kurt ou o Nirvana nesse filme, mas concordo com as críticas que disseram que ele é uma experiência visual completa, porque há tantos vídeos e fotos íntimos, mostrando tantas fases da vida de Kurt, que realmente temos a sensação de ter visto tudo.
O filme também tem um trabalho bem artístico, misturando diferentes linguagens numa edição incrível. Nós temos a leitura dos diários de Kurt acompanhadas de animação, os próprios diários e desenhos dele ganhando movimento, vídeos reais, áudios reais, enfim, algo bem completo. Uma verdadeira obra de arte audiovisual.
Não é o tipo de filme que contém cada pormenor da vida do Kurt. Se você quer detalhes e mais informação, é melhor ler a biografia Mais Pesado que o Céu. Como eu disse anteriormente, o diretor criou uma linha cronológica, que conta uma história com início, meio e fim, mas a partir do material visual que ele tinha disponível. Portanto quem conhece a história do Kurt e do Nirvana - tipo eu - percebe que há vários saltos temporais e muitos acontecimentos deixados de lado. Eu considero esse documentário como um a mais pra quem é fã; poder assistir vídeos antigos reais do Kurt é incrível e complementa muito da história dele que eu conheci através dos livros e revistas.
Além disso tudo o documentário também tem entrevistas com algumas pessoas relacionadas ao Kurt: a mãe, a irmã, o pai e a madrasta, a ex namorada, Courtney Love e Krist Novoselic (um dos tiozões mais simpáticos do mundo, te adoro). Eu achei uma pena que o Dave Grohl não tenha aparecido no filme. Eles chegaram a entrevistá-lo, mas muito tarde, e não teve como colocar suas partes na edição.
Resumindo: se você é fã de Kurt Cobain, não pode deixar de assistir à esse documentário. Você, com certeza, vai adorar. Eu amei.

Quando eu vi o filme, ele estava disponível no YouTube, mas obviamente já retiraram. Então vou deixar o trailer pra vocês (eu me arrepio toda com ele hahaha).


Nenhum comentário:

Postar um comentário