sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Os Instrumentos Mortais de Cassandra Clare


Cidade das Cinzas: Avaliação: ☆ | 404 páginas; Editora Galera Record

Cidade de Vidro: Avaliação:  | 474 páginas; Editora Galera Record

Cidade dos Anjos Caídos: Avaliação: ☆ | 364 páginas; Editora Galera Record

Cidade das Almas Perdidas: Avaliação: ☆ | 434 páginas; Editora Galera Record

Cidade do Fogo Celestial: Avaliação: ☆ | 532 páginas; Editora Galera Record

Demorei bastante para resenhar esses livros, porque estava completamente absorta neles e no universo da Cassandra Clare. Meu mês de Setembro inteiro foi, praticamente, apenas essa série - com 6 livros, o menor tendo mais de 300 páginas. Eu li um após o outro, com a mesma vontade, algo raro, porque eu normalmente me canso rápido. Confesso que no último eu já estava um pouco cansada, mas ainda estava curiosa demais e gostando demais, e troquei muitas horas de sono pelo término do livro.
Como eu já li todos, em sequência, e a minha opinião é a mesma sobre eles, resolvi fazer uma resenha só para os livros 2, 3, 4, 5 e 6. A resenha de Cidade dos Ossos está aqui.
Pelo que sei, Os Instrumentos Mortais eram, inicialmente, uma trilogia. Tanto que os três primeiros livros são uma história completa, com começo, meio e fim. Então dividirei em duas "trilogias", para poder falar um pouco melhor da história.

A primeira trilogia conta a história de Clary, uma adolescente que descobre um mundo mágico escondido em seu mundo normal. Preocupada em encontrar a mãe, que foi capturada e escondia muitos segredos, Clary acaba conhecendo os Caçadores de Sombras, metade humanos, metade anjos, que tem como razão de existir matar demônios. Nesse universo também há quatro raças sobrenaturais que habitam o chamado Submundo: lobisomens e vampiros, que são resultado de humanos contaminados com doenças demoníacas; fadas, filhos de anjos e demônios; e feiticeiros, filhos de humanos e demônios.
Os Caçadores de Sombras no geral tem muito preconceito contra os seres do Submundo. O desgosto é recíproco, porém todas as criaturas convivem em certa paz devido ao Acordo feito entre eles. O vilão dessa trilogia é Valentim, um Caçador de Sombras que odeia as outras raças e busca pelos Instrumentos Mortais - Cálice, Espada e Espelho, concedidos pelo anjo Raziel para o primeiro humano que se tornou Caçador de Sombras - para concluir seu plano de extingui-las e ser o líder de todos os Caçadores. Os três últimos livros seguem uma linha um pouco parecida, porém temos um novo vilão, Sebastian, que anseia por dominar o mundo ao lado dos demônios, criando Caçadores às avessas, com sangue de demônio no corpo (e eu não darei mais detalhes para não dar spoilers).
A história lembra muito a de Harry Potter, não só pelas características do gênero fantástico presentes, mas porque "é sabido" (Game Of Thrones feelings) que Cassandra costumava escrever fanfictions de Harry Potter e se inspirar na saga. Ainda assim, o universo criado aqui é original e tem poder próprio. Costumo dizer que Os Instrumentos Mortais é uma mistura de Harry Potter com Supernatural, a grosso modo, pois acho que quem gosta da saga e do seriado tem grandes chances de gostar dessa série.
Há muitas reviravoltas nesses livros, principalmente nessa primeira trilogia. Para alguns, talvez o livro seja um pouco lento, mas eu o achei perfeito. A autora não se apressa em fazer as coisas acontecerem como ela quer, ela dá tempo para que tudo se desenvolva e se desenrole, uma cadeia de reações.
Os livros são bem completos a meu ver, pois tem fantasia, tem muita ação - mais de uma batalha em um mesmo livro, muitas vezes -, diálogos engraçados e muitos casais românticos para acompanhar. Aliás, um detalhe que gosto muito nos livros da Cassandra são os personagens; muito bem construídos, cada um deles. Mesmo aqueles que não estão na linha de frente, como Clary, Jace, Valentim e Sebastian, tem muita personalidade e histórias de vida únicas. Meus preferidos são Jace e Magnus Bane, inclusive os dois mais engraçados da série. Clary me pareceu um pouco neutra, nem chata nem legal, mas é uma garota corajosa (impulsiva, então de vez em quando faz umas merdas) e determinada. É o tipo de garota que não fica apenas esperando as coisas acontecerem, ela vai para a ação. Simon e Isabelle também são personagens de que gosto bastante, ele por sua lealdade e gentiliza, e ela por sua força e independência. Enfim, há muitos personagens para gostar e detestar.
Os três últimos livros são mais "calmos" que os primeiros, embora também haja várias batalhas neles. O foco principal é a relação entre Clary, Jace e Sebastian (não, não é um triângulo amoroso), pois Sebastian tem uma ligação forte com ambos e os deseja ao seu lado em seus planos.
Cidades das Cinzas e, principalmente, Cidade dos Anjos Caídos me parecem livros "ponte", que ligam os livros anteriores aos seguintes, criando a atmosfera da história e dando indícios do que estaria por vir.
Eu posso dizer que nunca me vi tão viciada em um livro - ou uma série de livros - assim desde Harry Potter, que é minha grande paixão literária. Os Instrumentos Mortais ganhou uma posição de honra no meu coração logo no primeiro livro e estou muito feliz por ter terminado de ler a série, que é hoje uma das minhas preferidas. ♥

No aguardo de Os Artifícios das Trevas, próxima série sobre Caçadores de Sombras da Cassandra!


3 comentários:

  1. As capas são lindas ne, eu ainda não tive tempo de ler nenhum devido a minha extensa lista mas pretendo ler em breve

    ⋙ Um beijo, te espero no blog
    blog Livros com café

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei porque raios eu não consigo começar a ler essa série...talvez seja a quantidade de livros...mas com tanta gente apaixonada por ela me sinto uma tonta hahaha

    Seu blog é lindo aline e vc tb!
    Beijão!
    Karina

    www.livrofagia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eles são meio grandinhos também, o menor tem pouco menos de 400 páginas. Arranja coragem e leia o primeiro! Vale muito a pena (:
      Muito obrigada! <3

      Excluir