segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Belo Desastre de Jamie McGuire

Avaliação: 
[392 páginas; Editora Verus]

Já vou deixar avisado que essa resenha contém spoilers. Sinto muito, sempre procuro ser o mais vaga possível quando falo dos livros, mas não foi possível dessa vez.

Esse livro, como diz o título, é realmente um desastre. Eu não esperava absolutamente nada e ele conseguiu ser pior do que eu imaginava.
Abby e America são melhores amigas e calouras na faculdade. Elas moram no campus, em dormitórios femininos. America namora Shepley, que mora com o primo Travis em um apartamento. E esse é o resumo, pois o livro não tem história. É simplesmente um conjunto de cenas aleatórias. Se qualquer cena for retirada do livro, não fará falta alguma para o "enredo".
Para criar uma tensão emocional-sexual entre os protagonistas, a autora deu a pior desculpa do universo para jogá-los em um mesmo quarto: o banheiro nos dormitórios femininos fica sem água quente. America decide então passar alguns dias na casa do namorado. Normal. Porém ela decide levar Abby junto com ela. Porque afinal, banho frio é motivo suficiente para você se mudar para a casa de outra pessoa. Chegando no apartamento, Abby descobre que Travis transa com todas as garotas no sofá. Suas opções de lugares para dormir eram o sofá ou a cama dele (claro...) e, com nojo do sofá, ela dorme com ele. Quando essa desculpa não tem mais validade, os dois criam uma aposta, que Abby perde e então tem de passar mais um mês morando no apartamento dos garotos. 
No começo do livro achei que Abby seria mais uma protagonista medíocre de YA, o tipo de garota insegura, que precisa de aprovação masculina para se sentir especial, embora acredite ser diferente de todas as outras garotas, mesmo sendo completamente ordinária. Ao longo do livro me surpreendi com ela, pois se mostrou uma garota mais firme e desprendida emocionalmente do que se esperaria.
O personagem que me irritou do começo ao final foi Travis. No campo sentimental ele se parece com uma criança. Ele não é inconstante, ele é maluco. Seu humor muda em questão de segundos, de um cachorrinho a um homem das cavernas, que resolve todo problema com violência física. A mínima perturbação o tira do sério e o mínimo envolvimento com Abby o transforma em um grudento monumental.
A começar pelo fato dele ser considerado o bad boy da faculdade, que transa com todas as garotas, e se apaixonar pela Abby só de olhar uma vez para ela, o romance entre os dois é inacreditável. De uma hora para outra ele larga a vida de putaria para se tornar o cara mais fiel do universo. Ele não é apaixonado, ele é obcecado. Onde ele vai, faz questão que ela vá e vice-versa. Se uma pessoa olhar rapidamente para a menina, ele já estoura de raiva e quer espancar a pessoa até a morte. Ele acaba de conhecê-la, mas já quer ficar com ela para sempre, casar, ter filhos... E ele a chama pelo apelido mais ridículo do universo: Beija-Flor, às vezes abreviado para Flor. No original ele a chama de Pigeon (pombo), o que não é lá muito melhor. Não bastasse o apelido ser bobo, ele o usa em toda maldita frase. Ele ainda apresenta Abby pelo apelido para todo mundo. Quando ele surge com "Beija-Flor" tatuado no pulso, eu até parei de ler por um momento.
O livro inteiro é completamente forçado. Nada na trama é convincente. Quando a autora tenta criar algum drama, apenas mostra que não sabe sobre o que está escrevendo.
Acho que ela escolheu o ambiente da faculdade pelo simples fato de que poderia, sem culpa, introduzir bebidas e brigas mais facilmente - e é só isso que tem no livro inteiro -, porque a faculdade dessa história parece mais um High School; na faculdade as pessoas não ficam olhando para você, fofocando sobre você. Provavelmente quase ninguém vai saber quem você é, ainda mais sendo caloura. Toda essa "atenção" que Abby e seu relacionamento com Travis recebe é exagerada.
Quando apareceram jogos "sérios" de pôquer e mafiosos a situação piorou. A autora parece não saber como é um jogo de pôquer. Mesmo um ótimo jogador não vai ganhar absolutamente todas as rodadas e não vai sempre ter um Straight ou um Full House na mão. Pôquer não é um jogo de sorte (há controvérsias, mas essa é minha opinião).
Travis participa de lutas ilegais e é um bom lutador, tudo bem, mas ele ganha TODAS as lutas do livro. Todas. Quando Travis e Abby enfrentam Benny, um "mafioso", ele faz dois capangas seus lutarem contra Travis e ambos perdem, mesmo um deles tendo feito parte do UFC. Outra coisa que achei estranha foi que o ex-lutador de UFC iria participar de uma luta ilegal que traria muito dinheiro a Benny e, ainda assim, o mafioso o colocou para lutar com um garoto qualquer. 
Como se todo esse "enredo" e os diálogos desnecessários não fossem o suficiente, para fechar o livro Travis e Abby decidem completamente do nada se casar em Las Vegas. E o Travis revela que já tinha até comprado uma aliança! E não para por aí. Abby faz uma tatuagem escrita "Sra. Maddox", sobrenome do Travis e agora seu. Toda a tentativa de romantismo desse livro soou simplesmente brega, exageradamente forçada e sem sentido para mim.

Existe um segundo livro, Desastre Iminente, que conta a mesma história, mas pela visão do Travis. Nem preciso dizer que não pretendo ler, pois se pela visão da namorada eu já não o suportei, nem quero imaginar como é estar dentro da cabeça dele.

3 comentários:

  1. É por aí! O livro de certa forma tem algo inexplicavelmente viciante, mas o Travis se mostra um verdadeiro ogro em muitos momentos. E o final foi exageradamente forçado, mas fazer o que? Mesmo assim, eu li Desastre Iminente, e tenho que confessar que prefiro o segundo. Principalmente por causa dos personagens secundários. Mas não sei se você gostaria de qualquer jeito. kkkk

    http://morada-dos-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi algumas pessoas dizerem mesmo que o segundo é melhor. Mas realmente não me interesso, ler essa história uma vez já foi o suficiente. Não quero saber como o Travis é mais profundamente. Hahahahaha

      Excluir
  2. Ah, antes que eu esqueça...
    Eu indiquei o seu blog ao selo The Versatile Blogger Award. basta acessar o link para entender melhor como funciona.
    abraços *-*

    http://morada-dos-livros.blogspot.com.br/2014/01/selo-versatile-blogger-award.html

    ResponderExcluir