quarta-feira, 3 de julho de 2013

Sobre Erros



Olá!

Podem me considerar detalhista, perfeccionista ou mesmo chata - sim, eu sou. Considero um livro uma fonte de cultura, principalmente linguística, e não é possível negar que a leitura influencia a nossa escrita. Tendo isso em mente, é necessário que o livro esteja escrito perfeitamente. Para isso, a editora contrata revisores - até onde sei, podem ser dois, podem ser três - para que o texto, passando por diversos olhares, seja corrigido a fim de atingir o ideal (ou seja, totalmente correto).

No entanto, nós sabemos que os revisores são apenas seres humanos. E seres humanos cometem erros. Exatamente por isso o texto não é visto apenas pelo escritor, não é visto por apenas um revisor; ele passa pela mão de várias pessoas, contando que uma possa, talvez, ver o erro que a outra não viu.
Quando penso nisso e encontro um livro com tantos erros, chego a algumas conclusões, que podem ser a resposta para tal descuido. Primeira: não houve tantos revisores quanto eram necessários. Segunda: os revisores designados para a revisão desse livro, nessa editora, não são eficientes. Terceira: esse pessoal precisa comprar um teclado novo.
O que estou querendo dizer com essa gigantesca introdução é o seguinte: eu tenho plena consciência de que revisores podem errar. Os erros que encontrei, em sua maioria, não eram graves. Porém, quando busco um livro, espero que a escrita esteja correta. Um, dois, três erros são aceitáveis. Simplesmente acontecem. Agora, um... Dois... Cinco... Dez... Mais de vinte erros? A cada página que eu virava, era uma surpresa. E esse tipo de coisa me irrita a tal ponto que eu bufava de insatisfação a cada vez que encarava um novo erro. Então comecei a fotografá-los, já imaginando escrever um post sobre isso.
Houve mais erros do que esses que postarei, mas como eu decidi tirar fotos quando já estava na metade do livro, muitos foram deixados para trás. Eu imagino que a maioria das pessoas não dê a mínima para isso. "O que importa é o conteúdo do livro!", vão dizer. Concordo, o conteúdo é muito importante. Porém a escrita também é, afinal é através dessa linguagem que você alcançará o conteúdo. E se essa linguagem estiver com problemas, sua leitura será comprometida (abri um parênteses para acrescentar que, obviamente, a linguagem "correta" depende do contexto do livro)
Enfim, explicado o porquê de minha revolta, segue as imagens:





Marcado como erro "grave"; exemplos da mesma palavra escrita incorretamente mais de uma vez. Outro erro semelhante, que encontrei no começo do livro, foi a palavra "aparecer", escrita também com ç ("apareçer").







































Enfim, esses são apenas alguns dos erros de digitação que encontrei. Alguns erros são tão bobos que, convenhamos, poderiam ter sido evitados facilmente.

Um comentário:

  1. Mulher! Não estou sozinha então! Isso tem ocupado meus pensamentos toda hora. (pq toda hora encontro erros nos livros). A editora que eu achei com mais erros foi a Novo Conceito, mas outras não ficam atrás também.
    A maioria é erro bobo de formatação, as vezes palavras e frases duplicadas, ou palavras "comidas"

    Eu fico possessa, pq no final pagamos um preço por um produto que veio com "defeito". Não é questão de ser chata. E fora que aprendemos muito com os livros, eles são referência para aprendermos a nossa língua. Se eles estão errados, quais as esperanças? GeraÇón di Faceibuique?

    http://estante-dos-sonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir